Casa e Decoração

Vai viajar e não tem onde deixar seu bichinho? Conheça o serviço de pet sitters

O cachorro ou gato se sente bem mais à vontade no ambiente onde está familiarizado do que em um local novo e diferente, especialmente se neste lugar tiver outros animais que ele não conhece.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/02/2015 17:13
Para quem tem pets em casa, uma das principais preocupações no período de férias é o que fazer com o bichinho de estimação durante a viagem da família. Embora muitos hotéis já aceitem a presença dos peludos, em muitas ocasiões ainda é impossível levá-los junto. Afinal há questões como o tempo prolongado da viagem, local em que ficarão e como o cachorro ou gato será acomodado. Mesmo havendo a opção de hoteizinhos, alguns donos acabam optando pela contratação de um pet sitter, alguém que se compromete a ir até sua casa diariamente cuidar do animal ou que fique com ele em sua própria residência. O cachorro ou gato se sente bem mais à vontade no ambiente onde está familiarizado do que em um local novo e diferente, especialmente se neste lugar tiver outros animais que ele não conhece, além de pessoas estranhas ao seu convívio. Mas para escolher um bom cuidador é preciso alguns cuidados. Anote: 1. Busque referências sobre o profissional com outros clientes. Peça indicações no pet shop ou clínica veterinária de sua confiança. 2. Observe como a pessoa lida com o animal na sua frente. Veja como o animal reage à presença da pessoa em sua casa. Faça uma espécie de entrevista para saber como a pessoa está preparada para agir em diferentes situações 3. Não faça todo o pagamento de uma vez só, antes de partir. Combine os horários que deseja que o animal seja alimentado, escovado ou saia para passear. Peça para que a pessoa envie fotos e vídeos de seu animal diariamente. Solicite a ajuda de um parente ou amigo parar checar se tudo está como esperado. Deixe telefones de emergência em mais de um lugar de sua casa. Avise o médico veterinário de sua confiança sobre sua ausência. Reserve a quantidade necessária de ração para seu animal e instrua a pessoa sobre como distribuir suas refeições; 4. Peça cuidado redobrado caso o animal seja filhote ou idoso Se o animal precisar de cuidados especiais, como a administração de medicamentos, faça uma espécie de tabela como check list a fim de evitar que o remédio não seja dado. Deixe um objeto ou uma roupa sua com o animal. (Com informações Link Animal)

Tags:

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016