Casa e Decoração

Seu cãozinho não come ou come demais? Veja como lidar com problemas alimentares

As refeições podem ser um motivo de dor de cabeça para muitos donos de cães. Enquanto alguns pets parecem ter fome o tempo todo, outros não têm nenhum interesse na ração, ou ainda fazem "manha" para comer

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/05/2015 15:42
As refeições podem ser um motivo de dor de cabeça para muitos donos de cães. Enquanto alguns pets parecem ter fome o tempo todo, outros não têm nenhum interesse na ração, ou ainda fazem "manha" para comer. Há uma diferença entre fome e apetite. Fome é a necessidade física de se alimentar, para repor nutrientes. Apetite é desejo, vontade de ingerir algo. Um cão saudável sempre terá "apetite", mesmo se já estiver com a "fome" saciada. Por isso, resista à vontade de dar mais um pouco de ração ou mais um biscoito se o cão já se alimentou, mas continua pedindo comida. Provavelmente, o animal só está com vontade de beliscar mais alguma coisa! Para ter certeza de que o cão está bem alimentado, observe o corpo dele: ele deve ter cintura visível e costelas levemente palpáveis. Se o pet estiver com essa silhueta, está se alimentando com a quantidade correta. Para definir a quantidade de ração diária, leia as orientações da embalagem da ração. Fracione essa quantidade em duas ou três refeições, em horários regulares e estabeleça uma rotina alimentar ao pet. Dessa forma, você terá certeza de que o cão não está com fome e saberá exatamente quanto ele precisa comer. Lembre-se de guardar "guloseimas", como petiscos ou ossinhos, para dar ao pet guloso como recompensa ou passatempo ocasional, para mantê-lo no peso adequado sempre! Falta de apetite Para cães que não se interessam pela comida, a dica da rotina alimentar também é válida. Muitos cães perdem o interesse na comida justamente por ela ficar disponível o tempo todo. Ofereça a quantidade de cada refeição e retire o pote depois de alguns minutos, mesmo que o cão não coma tudo. Para aumentar o interesse do animal "seletivo", você pode diminuir um pouquinho a quantidade oferecida em cada refeição, assim ele não ficará totalmente saciado e terá apetite na próxima vez. Evite "aditivar" a ração para incentivar o cão a comer, com frango, carne, molhos, etc. Isso pode piorar o paladar do cão, pois ele pode aprender a recusar a ração simples para ganhar a ração incrementada! Agora, se o cão já está acostumado a só se alimentar com outros alimentos juntos à ração, não retire de uma vez: tente fazer isso aos poucos, para acostumar o paladar do cão à ração. Muitos animais, ao notarem a falta do complemento, podem ficar sem comer nada, o que pode causar problemas de saúde. Outra dica interessante para cães que recusam comida ou só comem se o dono alimentar com a mão é utilizar brinquedos que soltam ração, ou mesmo uma garrafa pet furada como comedouro. Coloque a ração no brinquedo e observe o pet comendo. Faça festa, elogie, mas se afaste gradualmente do cão, aumentando sua independência na hora da refeição. Isso é particularmente importante para aqueles pets que precisam ficar sozinhos, mas não se alimentam na ausência dos donos. Mas, antes de iniciar qualquer treino para lidar com problemas alimentares, leve o cachorro ao veterinário, para descartar qualquer problema de saúde. Mudanças bruscas no apetite de um cão devem ser observadas e tratadas imediatamente! Pet Center Marginal - Petz (www.petz.com.br)

Tags:

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016