Casa e Decoração

Saiba quando é hora de fazer um check-up das instalações elétricas

Fazer um check-up das instalações não é um luxo e pode ser a diferença entre a segurança e o risco de pessoas e do patrimônio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/05/2015 17:21
Desligamento de disjuntores, curtos-circuitos, queima de aparelhos, alto gasto de energia elétrica sem justificativa, estes são alguns sinais de que é chegada a hora de avaliar as instalações elétricas. Com crescimento do uso de aparelhos elétricos e eletrônicos, vem aumentando, também, a ocorrência desse tipo de problema, que pode causar sérios acidentes. "Fazer um check-up das instalações não é um luxo e pode ser a diferença entre a segurança e o risco de pessoas e do patrimônio", afirma Osmar Tortora, gerente geral da Santil. Segundo um levantamento do Procobre (Instituto Brasileiro do Cobre) na cidade de São Paulo, 50% dos imóveis com mais de 20 anos nunca tiveram revisão ou reforma das instalações elétricas, somente 2% das casas têm dispositivos diferenciais residuais (DR) %u2013 que protegem contra choques -, somente 32% das instalações possuem fio terra, 12% registram desligamento frequente do disjuntor e 15% já tiveram aparelhos queimados, e em média, 75% dos novos projetos residenciais no mercado da autoconstrução não possuem projeto elétrico. Para Osmar, os números são alarmantes e reforçam a orientação de especialistas na área sobre a necessidade de readequação das instalações com configurações que atendam às atuais exigências do dia a dia das pessoas, sejam no ambiente residencial ou profissional, pois imóveis comerciais ou industriais também enfrentam a nova realidade, seja por efeito do desgaste dos materiais e das estruturas ou das novas tecnologias implantadas. Confira algumas dicas muito importantes: 1. Uma instalação elétrica segura conta, antes de tudo, com um projeto bem dimensionado para as necessidades dos usuários, realizado por um profissional capacitado. 2. Mesmo reformas ou manutenções devem ser realizadas por profissionais habilitados. 3. Além de materiais de qualidade assegurada, devem fazer parte da instalação elétrica, disjuntores, dispositivos DR, dispositivo de proteção contra surtos (DPS) e aterramento dos sistemas com o uso de fio terra em todos os circuitos. 4. O dimensionamento dos fios e cabos deve ser feito de forma adequada para não sobrecarregar a carga elétrica da instalação. 5. Não utilizar extensões ou benjamins. Instale mais tomadas, se necessário. 6. Usar circuitos separados para lâmpadas e tomadas. 7. Readequar as instalações elétricas, além de evitar acidentes e preservar vidas, pode ajudar a reduzir o consumo de energia elétrica. Por este motivo muitas empresas e condomínios também estão investindo na modernização de suas instalações com o objetivo de atenderas normas técnicas vigentes. Essa prática, conhecida como retrofit, nada mais é do que atualizar as instalações, substituindo equipamentos antigos por produtos com tecnologia de ponta,visando melhoria da segurança e da eficiência de todo o sistema elétrico. Os benefícios são diretos: mais segurança e economia. Santil Comercial Elétrica Eireli (www.santil.com.br)

Tags: sustentabilidade

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016