Casa e Decoração

Jardim japonês inspira cantinhos especiais em casas e apartamentos

Com um pouco de criatividade e uma pitada de paciência é possível ter um cantinho em casa ou no apartamento reservado a geração de bons fluídos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/05/2015 17:23
Tranquilidade, paz de espírito e harmonia com a natureza remetem às tradições dos povos orientais, que cultuam e buscam a tão desejada energia positiva. Com um pouco de criatividade e uma pitada de paciência é possível ter um cantinho em casa ou no apartamento reservado a geração de bons fluídos. Quem garante é o paisagista Tadashi Hanashiro que, dentre outras obras de paisagismo, assina a do Jardim Japonês do Parque Maeda, considerado um dos maiores espaços naturais do Brasil, localizado em Itu, a 75 km de São Paulo. Para Tadashi, um dos primeiros passos para a montagem do jardim em ambiente doméstico é a escolha de plantas cerejeiras, bordo japonês, ginkgo biloba, damasco florescente e, principalmente, bonsai, todas de espécie japonesa. O local também pode abrigar plantas trepadeiras como madressilva, jasmim, clematis, hera e primaveras. Para dar um clima mais rústico, é interessante inserir rochas e pedras lisas de vários tamanhos, criando níveis de elevação. "A água é visualmente essencial em um jardim japonês. Em espaços menores, como em casas sem quintais e apartamentos, o ideal é colocar no centro do projeto uma pequena fonte de água, preferencialmente, de pedra. A intenção desse estilo de jardim é proporcionar bem-estar e tranquilidade em todos os momentos", explica Hanashiro. Referência Para quem tem planos de ter um cantinho oriental em casa ou no apartamento, uma boa dica é conhecer o Jardim Japonês do Parque Maeda que, segundo Tadashi, serve de referência para a criação desse espaço em áreas domésticas de curta metragem. Entre as atividades e paisagens do complexo de lazer, uma das que mais se destaca é esta área, projetada cuidadosamente com simbolismos que remetem à cultura japonesa. Harmonia e espiritualidade Tadashi explica que a concepção do jardim japonês é baseada num espaço de harmonia, calma e espiritualidade, com elementos que procuram transmitir energia positiva. Para compor o cenário foram usadas mais de 400 árvores, além de arbustos, gramíneas, flores, lagos e riachos. "Há também um túnel que tem a simbologia de transportar o visitante para uma dimensão contemplativa", diz Hanashiro. O jardim japonês inclui a cerejeira ornamental, conhecida como a flor da felicidade; o acer vermelho e as lanternas de pedra. "O objetivo dessas lanternas é induzir à concentração, ajudando a clarear a mente, adicionando o místico, a tradição e a espiritualidade", explica.

Tags: decoração

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016