Casa e Decoração

Cientistas criam concreto capaz de fechar as próprias rachaduras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/09/2016 14:23 Redação Bonde /Folha de Londrina
Uma alternativa sustentável promete revolucionar o mundo da construção civil, graças a pesquisadores da Universidade Técnica de Delft, na Holanda. O Bioconcreto, nome dado ao material, é capaz de regenerar construções desgastadas, graças a substâncias 'vivas' presentes nele. 

Para a criação, os cientistas misturaram concreto tradicional com colônias da bactéria Bacillus pseudofirmus. "O surpreendente é que essas bactérias formam esporos e podem sobreviver por mais de 200 anos nos edifícios", disse o cientista Henk Jonkers. Após misturar as duas substâncias, acrescenta-se actato de cálcio - alimento das bactérias - e o material está pronto. 

Reprodução
Reprodução


Quando surgirem rachaduras nos edifícios feitos com o bioconcreto, as bactérias ficam expostas aos elementos físicos, como a água, que penetra nessa fissuras. As bactérias se alimentam do lacto de cálcio, resultando na produção de calcário em um tempo aproximado de três semanas. 

De acordo com os criadores, não existem limites para as rachaduras, podendo ser de centímetros a quilômetros de extensão. Porém, a largura não pode ser superior a 8 milímetros. Isso geraria uma economia de bilhões de dólares na reparação de edifícios. 

Apesar do custo do material ser mais caro do que o convencional, a longo prazo o benefício econômico é certo. Segundo a BBC Brasil, o custo do metro cúbico do concreto tradicional é de aproximadamente US$ 80 (R$ 260) no país, o novo material passaria dos US$ 110 (R$ 360) - um acréscimo de quase 40%. (Com informações de BBC Brasil)

Tags: vizinho

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016