Decoração

Tipos corretos de iluminação ajudam a valorizar ambientes

Iluminação direta, indireta, de tarefa ou de destaque? Veja como e quando usar cada tipo de iluminação na decoração

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/01/2013 15:06 / atualizado em 21/01/2013 15:05
Tão importante quanto os móveis, os objetos de decoração e o próprio projeto arquitetônico de uma casa é a sua iluminação. Quando feita de maneira correta, a iluminação valoriza a decoração de um ambiente e dá um "up" no visual da casa. Uma parede com um quadro, por exemplo, pode se transformar no ponto principal de uma sala ou passar despercebida dependendo da iluminação. A designer de interiores, Rosana Silva, do blog Simples Decoração, explica que os tipos de iluminação são divididos em três categorias, cada um com uma função diferente. A iluminação direta ou indireta, por exemplo, é aquela mais conhecida e utilizada, em que a luz se espalha pelo ambiente de forma homogênea. O ponto principal desse tipo de iluminação é fazer com que todo um ambiente seja visto de forma clara. A iluminação direta e indireta, apesar de terem objetivos parecidos, são feitas de formas diferentes. Na direta, a lâmpada é voltada para baixo, da maneira mais tradicional, enquanto na indireta a lâmpada é voltada para o teto, fazendo com que a luz volte do teto para o ambiente. Já a chamada iluminação de tarefa é aquela que é ligada para uma determinada atividade, por exemplo, para ler ou para jantar. O importante, segundo a designer, é sempre priorizar a segurança e o conforto na hora de escolher a iluminação. Parecida com a iluminação de tarefa, mas com objetivos diferentes, a iluminação de destaque serve para realçar algum detalhe interessante. Pode ser um quadro, uma parede com alguma textura diferente ou até mesmo uma cortina. Nestes casos, o que deve ser levado em consideração é o clima que você deseja despertar. Nem sempre uma luz de destaque ficará acesa. Ela pode ser usada em ocasiões especiais, por exemplo, para mudar o aspecto do ambiente. A escolha de quantos pontos de luz é preciso colocar para cada função fica a critério de cada um e pode variar de acordo com o objetivo desejado para cada ambiente. O importante é não exagerar para que os efeitos da luz não criem reflexos desagradáveis nem "briguem" uns com os outros. (Fonte: Simples Decoração)

Tags: decoração,

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016