Cozinhas também precisam de cortinas; veja como escolher

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/06/2013 14:45 / atualizado em 05/06/2013 14:46
Assim como todos os ambientes de uma casa, a cozinha também merece uma decoração especial, o que inclui acessório decorativos e, é claro, cortinas. Independente do tamanho da sua cozinha, uma cortina irá proporcionar proteção e privacidade deixando o ambiente mais aconchegante e confortável, valorizando a decoração e dando à mesma um toque pessoal. Como escolher Existem vários modelos de cortinas para cozinha, o que irá variar é o tipo de tecido, a cor, o tamanho e a combinação de materiais. Como a cozinha é um ambiente de trabalho é importante dar atenção à segurança e à funcionalidade. Escolha uma cortina que seja prática, fácil instalar, retirar e lavar, e que seja leve, bonita e elegante. Modelos Para a cozinha, as cortinas poderão ser de varão, trilho, persiana, rolô, romana ou painel. Varão: este modelo de cortina é moderno e muito prático para abrir e fechar, regula a entrada de luz no ambiente, causando um efeito bonito e agradável. Poderá ser usado varão de madeira ou de metal, utilizando ilhós, alça ou argolas (todos disponíveis no mercado em variadas cores); A cortina, com varão e alças, é estampada e cria uma decoração divertida combinada com os demais elementos. Imagem: Lago. Mais fotos: Móveis para Cozinha | Lago Trilho: a cortina de trilho pode ser usada em cortineiros de gesso, embutida atrás da sanca. O efeito é leve e bonito, além de ser relativamente fácil retirá-las para lavar e econômico trocá-las. Persianas: por serem práticas são muito utilizadas em cozinhas. Os tipos mais usados são as persianas horizontais formadas por lâminas metálicas, de madeira ou de PVC. São ótimas por deixarem passar a ventilação natural. Rolô: cortina de fácil manuseio, alia conforto térmico e visual. É fácil de limpar, por ser composta por um plano único de tecido (sem dobras ou reentrâncias). Pode ficar esticada (totalmente aberta), à meia altura ou totalmente recolhida no rolo superior. Protege do sol de uma maneira suave, deixando a luminosidade passar (é possível optar por materiais de diferentes graus de proteção e transparência). A tela segura até 96% dos raios UV, que estragam móveis, pisos e tecidos. Romana: ela combina com diversos estilos de decoração, permitindo um visual uniforme quando fechada e gracioso quando retraída (marcando linhas horizontais no tecido). Para esse tipo de cortina / persiana, é possível usar tecidos com base de poliéster, telas solares e até fibras naturais. Sua limpeza diária é simples (com espanador), mas deverá procurar o auxílio de um profissional especializado caso queira uma limpeza mais profunda. Painel: este tipo de cortina desliza facilmente para os lados e fica bonito e elegante em grandes vãos. Escolha dos tecidos A cortina da cozinha terá que ser confeccionada com tecidos leves e fáceis de serem lavados e passados, já que estará sujeita à umidade e à gordura quase sempre presentes neste ambiente. Prefira os tecidos que facilitam a manutenção, como algodão, rendas e poliéster. A renda holandesa, por ser um tecido sintético, é leve, prática e funcional, assim como a cortina Richelieu (que é um bordado feito geralmente no linho). Já as persianas poderão ser de alumínio, bambu, PVC, poliéster ou fibras artificiais. Algumas marcas utilizam poliéster com tratamento antiestático, que inibe o acúmulo de pó e gordura no tecido. Escolhendo a cor a Para não errar na escolha da cor das cortinas da sua cozinha, observe as cores das bancadas, pisos, revestimentos e móveis. Use cores sólidas com paredes padronizadas e cortinas estampadas com paredes neutras. Existem opções para todos os estilos: os mais clássicos de renda branca, com bordados e recortes de frutas e flores, as xadrezinhas, as estampadas ou lisas com babadinhos, bordadas ou não, e os mais contemporâneos com estampas. As cores neutras trazem harmonia e amplitude ao ambiente, combinando com qualquer decoração tornando-o agradável e bonito. Largura e altura Como será utilizada na cozinha, ela deverá ser mais curta, tanto no largura como na altura (não deve atrapalhar o trabalho na bancada). A largura irá variar de acordo com as dimensões da janela (e o espaço disponível, pois muitas vezes ela encosta na parede ou em um armário). Se houver espaço, opte por deixar uma "sobra" para barrar melhor a entrada da luz nos cantos. Poderão ser colocadas cortinas de tamanho pequeno, cobrindo apenas parte da janela. Esta opção é mais decorativa do que privativa. (Fonte: Clique Arquitetura)

Tags: economia

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016