Acabe com as dúvidas na hora de separar o lixo reciclável

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/09/2013 16:20
Que separar o lixo reciclável do orgânico é uma atitude mais que necessária todo mundo sabe. Afinal, quando os materiais são reaproveitados, além de diminuir o acúmulo de resíduos nos aterros e a poluição do meio ambiente, economiza-se energia, água e outros recursos gastos na produção de mais bens. O maior problema é que muita gente ainda tem dúvidas sobre como separar e destinar o lixo que não é lixo. Por exemplo: um potinho de iogurte é feito de plástico, mas, depois de consumido, ele contém restos de comida. Então, como podemos classificá-lo? Para descobrir o que fazer ou não em relação à reciclagem, o Portal Vital, site mantido pela Unilever, convidou o biólogo Cesar Pegoraro para responder às dúvidas mais comuns. Confira! Qual a vantagem de separar materiais? Quando descartamos cada objeto em seu lugar adequado, facilitamos a coleta seletiva feita pelos catadores. Portanto, se você mistura a sobra do almoço com plásticos e papéis, está contaminando os itens que poderiam ter outras utilidades. "Entre outros benefícios, a coleta seletiva gera empregos, diminui a exploração de matéria-prima, estimula novos negócios, além de reduzir a emissão de gases do efeito estufa e de subprodutos tóxicos", explica Cesar. Para reciclar embalagens de isopor, basta lavá-las e colocá-las no recipiente de coleta adequado. Como devo selecionar o material reciclado em minha casa? O biólogo recomenda que você simplifique as coisas. Se já tiver aqueles cestos de lixo coloridos para cada grupo de material, não é preciso se desfazer deles, mas saiba que não são obrigatórios. "Em casa, na escola ou no escritório, separe apenas os recicláveis dos não recicláveis. Por isso, é mais interessante ter apenas dois recipientes", sugere. Além de vidro, papel, metal e plástico, o que mais pode ser reutilizado? Isopor, pedaços de tecido, linhas, brinquedos, roupas, assim como aqueles jogos de pratos e talheres que estavam esquecidos na sua casa, podem ser mais bem reaproveitados se você doá-los. É perigoso jogar vidro no lixo? A maioria dos tipos de vidros pode ter um novo destino. Entretanto, o copo quebrado oferece um grande risco aos catadores que vão selecionar o que você descartou. Para reciclar papel, não é preciso rasgá-lo. Basta rasurar qualquer informação pessoal que haja nele. "Deve-se acondicionar os cacos dentro de outras embalagens recicláveis, como em uma caixa tipo longa vida. Uma garrafa de vinho, por exemplo, pode ser enrolada em um saco de papel de padaria", sugere Cesar. Devo rasgar o papel antes de colocá-lo para reciclar? Apenas por precaução, Cesar nos dá um conselho: "Se os papéis tiverem dados pessoais e endereços, é importante que essas informações sejam apagadas". A crença de que papéis amassados estão inutilizados para a reciclagem é mito! O que fazer com embalagens que tenham restos de comida? Guardanapos usados, caixas de pizza ou embalagens muito engorduradas não vão para o recipiente de "recicláveis". Isso porque as suas propriedades já foram muito alteradas. Porém, uma maneira simples de colaborar é lavar potes de iogurte, copos de plásticos, embalagens de leite etc. Assim, eles ficam prontos para entrar no processo da reciclagem! É verdade que óleo de cozinha tem outras utilidades depois de ser usado para frituras? Sim. Existem muitos pontos que recolhem óleo de cozinha que depois pode ser transformado em sabão. "O produto final é de excelente qualidade. Além disso, o impacto ao meio ambiente é bem menor do que dispensar o óleo no ralo ou na terra", explica Cesar. (Fonte: Portal Vital %u2013 Unilever)

Tags: arquitetos

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016