Anote cuidados para deixar a casa de praia mais saudável

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/12/2013 18:25
Seja própria ou alugada, a casa em que você se hospeda durante o verão pode oferecer muitos riscos à sua saúde. Bolor, mofo e insetos são só alguns dos inconvenientes que podem acabar com a graça do seu verão. Mas o biomédico Roberto Martins Figueiredo conta que é fácil contornar esses perigos: "Basta tomar alguns cuidados simples logo que chegar ao local, que não precisam de muito tempo ou dinheiro". Confira as principais dicas que ele e outros especialistas recomendam. Bolor na parede Segundo Roberto Martins, aquele bolor que você vê nas paredes das casas de praia, por ficarem fechadas grande parte do ano e por acumularem a umidade da praia, é apenas uma pequena fração de todo o fungo que está morando ali. As consequências vêm principalmente para quem tem propensão a alergias, rinite e sinusite. Mas resolver o problema é simples: "Misture um copo de água normal com um copo de água sanitária", indica o biomédico. "Em seguida, borrife a solução na mancha, que ficará amarelada ou branca, deixando de oferecer perigos à saúde." Mofo nos armários Assim como o bolor, o mofo também favorece crises para quem sofre de alergias respiratórias, já que é composto pelos mesmos fungos. A solução, nesse caso, também é simples. Segundo o biomédico Roberto, limpar o armário com um pano embebido em vinagre branco elimina o problema. Insetos Baratas, além de asquerosas, são muito comuns nas casas de praia, principalmente se houver algum terreno baldio por perto. "Elas podem trazer doenças para dentro da casa e, por isso, devem ser evitadas", explica Roberto Martins. Caso a casa seja alugada, o biomédico recomenda que você sempre exija do proprietário o certificado de desinsetização, que deve ser anual para deixar a casa segura. Repelentes A picada de inseto incomoda e pode causar até reações alérgicas. A principal preocupação, entretanto, são os mosquitos que provocam doenças, como a dengue, a febre amarela e a malária. De acordo com a infectologista Melissa Mascheretti, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), para prevenir picadas, vale usar repelentes corporais e roupas compridas e claras, que afastam os mosquitos. Durante a noite, uma boa estratégia é lançar mão dos repelentes de inseto para tomadas ou até mesmo da vela de citronela, que deve ser acesa no ambiente fechado quatro horas antes do sono para que faça efeito.

Tags: dicas,

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016