Móvel restaurado cria decoração exclusiva e estilosa; veja como fazer

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/02/2014 16:12
As peças antigas herdadas de família, em geral feitas de madeira nobre e dotadas de estilo único, tendem a passar de geração em geração, algumas vezes bem cuidadas, outras deixadas de lado e sujeitas às ações do tempo. Em uma época em que se valoriza cada vez mais a mistura de estilos, notadamente entre o clássico e o contemporâneo, nada melhor do que resgatar o móvel antigo e transformá-lo no centro das atenções de uma sala de estar, de TV, de jantar, de um quarto ou um escritório. O encontro entre o passado e o presente na decoração com a restauração de móveis, além de ser uma alternativa prática e econômica, resulta em ambientes confortáveis. Peças de características únicas como penteadeiras, armários, criados-mudos, chapeleiras, guarda-roupas, cômodas, estantes e mesas, sinônimos de imponência em décadas passadas, voltaram a marcar presença em ambientes decorados nos mais variados estilos. Além disso, a reforma dos móveis é sempre uma boa pedida para quem quer dar novos ares aos ambientes sem gastar muito. Com empenho e criatividade, é possível acabar com a "cara de passado" da sua decoração e tornar sua casa muito moderna. Acompanhe algumas dicas para fazer esse trabalho você mesmo: 1. Como dar o primeiro acabamento no móvel A primeira coisa é fazer a raspagem de toda a madeira que estiver lascada. Use uma espátula para fazer esse serviço. As partes que costumam ficar lascadas, descascadas e necessitam dessa raspagem são no tampo, que fica na parte superior. Após tirar essa primeira parte, use uma lixa 80 para ferro para retirar as manchas que ficaram por causa do primeiro acabamento que foi dado. Depois de lixar com a lixa de ferro, utilize uma lixe 120 para madeira e retire as manchas deixadas pela primeira lixa. Todo o pó que você retirou nessas partes pode ser usado na parte de disfarçar pregos e parafusos (ensinado abaixo). Após fazer a limpeza superficial, use uma flanela limpa para retirar o pó que ainda ficou sobre o móvel . Caso o móvel esteja com muitas falhas, use massa para madeira, que pode ser encontrada em lojas de restauração ou reforma. 2. Disfarçando os parafusos Para que os parafusos não fiquem à mostra, deixe-os um pouco para o fundo do móvel. Talvez você precise de um parafusador para realizar esse trabalho. Caso a madeira não seja tão dura, use uma chave de fenda mesmo. Assim que notar que ele entrou um pouco, pare de parafusar para que não espane. Para cobri-lo, faça uma massa com pó de madeira e cola de madeira (o pó precisa ser da mesma cor da madeira do móvel, pode ser aquele que falamos lá em cima). Assim que a massa estiver pronta, passe sobre os locais que os parafusos estiverem e deixe secar de um dia para o outro. Quando esse tempo passar, você irá notar que a massa afundou um pouco, sendo necessária passá-la mais uma vez. Deixe secar de um dia para outro. Assim que tiver seco, será perceptível que a massa ficou um pouco mais alta, por isso, passe uma lâmina de aço até a parte ficar na mesma altura da madeira. Passe a lixa para dar o acabamento restante e ficar bem liso. Para a parte final, passe uma camada de verniz ou de uma outra tinta para colorir o móvel. Isso fica de acordo com a decoração que você pretende colocar no móvel. 3. Novos 3. pegadores para os seus móveis Você pode até tentar restaurar os pegadores antigos dos seus móveis, mas é mais indicado que você compre novos, com o design antigo. Você encontra esses pegadores facilmente em lojas de construção e reforma ou mesmo de restauração de móveis. Para fazer o reparo dos pegadores antigos, você precisa usar muitos produtos químicos e que, às vezes, não dão resultado que você espera. No entanto, se o pegador não estiver tão estragado você pode usar um limpa-ferrugem ou uma pasta para limpar ferro. Os dois produtos também são achados em lojas de construção e reforma. 4. Tinta utilizada para dar outra cor para os móveis Para que o acabamento da pintura fique perfeito, é importante que antes você utilize uma base para pintura. O acabamento fica com um resultado totalmente diferente e dura por muito mais tempo. A dica é usar uma base que seja da mesma cor da tinta que você for utilizar para pintar o móvel. O acabamento fica mais vivo, como na imagem acima. Tinta para área externa %u2013 Para esse tipo de móvel a escolha não pode ser outra: esmalte sintético à base de óleo usando um rolinho. Ou se preferir um trabalho mais rápido e eficiente, utilize essa mesma tinta só que em aerossol, que necessita de um cuidado especial para que não faça tanta sujeira. Tinta para área interna %u2013 Se o móvel for ficar dentro de casa, existem algumas opções como a tinta acrílica, que deixa o acabamento um pouco mais fosco e será necessário, pelo menos, umas três demãos com rolinhos de espuma para que o acabamento fique perfeito. Mas, você também pode optar por um acabamento mais laqueado, como o dos móveis acima, utilize a opção esmalte sintético brilhoso ou alto brilho à base de água para aquele acabamento tipo laqueado. Para um resultado mais fosco, utilize o acabamento matte, sem brilho. Todas as pinturas devem ser feitas com o rolinhas de espuma. O resultado final fica mais bonito. 5. Novas utilidades dos móveis restaurados Se você está cansado de ver o móvel naquele mesmo lugar durante anos, por que não criar outra utilidade para ele? A penteadeira acima se transformou numa clássica pia de banheiro. Uma adaptação para que a cuba fosse colocada em cima do móvel deu um aspecto todo diferente para um móvel que já estava antiquado. O criado-mudo da primeira foto ganhou uma repaginada, uma coloração diferente e virou uma mesinha de canto. Aí é ver onde o seu móvel antigo pode se encaixar e no que ele pode se tornar. Use a sua imaginação! (Fonte: ImovelWeb)

Tags:

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016