Repaginadas, peças antigas conferem estilo à decoração

Objetos e acessórios antigos ganham nova roupagem e conquistam as moradas contemporâneas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 08/09/2014 16:09
A combinação de peças antigas com decoração contemporânea pode ser algo interessante. Imagine, então, se essas relíquias ganharem novas utilidades e roupagens? Com criatividade, o resultado pode ser uma ornamentação refinada, cheia de estilo e surpresas.  Do passado direto para a decoração dos lares. Elementos que remetem à casa das avós ganham lugar de destaque nas moradas atuais como forma de trazer mais conforto e aconchego. Além disso, esse movimento de resgate da história familiar promove uma deliciosa atmosfera de nostalgia e marca o layout com muita personalidade.  "O valor afetivo de itens que outrora ornaram a casa de nossos pais e avós passam a compor os ambientes de hoje como memória estética de um lugar e um tempo bom. Peças antigas possuem valor histórico e até mesmo material porque, na maioria das vezes, foram feitos de materiais nobres ou raros de encontrar na atualidade", explica a artista plástica e designer de interiores Analu Guimarães.  A profissional lançou mão de vários objetos antigos no décor de seu ambiente na mostra Morar Mais Por Menos 2014. Trata-se do quarto de uma mulher que quando criança viveu no interior com os pais. Durante a adolescência e boa parte da vida adulta, a protagonista desse espaço vai alçar vôos maiores na capital, mas retorna ao lugar de sua infância. Por esse motivo, o quarto traduz um jogo interessante e harmônico de peças antigas com elementos atuais.  No universo criativo da designer e artista plástica, tudo tem utilidade: uma máquina de costura se torna um pé de mesa chique e surpreendente. "Ganhei o pé de máquina de costura de herança da minha avó, que faleceu em 2010, e já o usava como mesa lateral no meu ateliê na cor original preta. Quando cheguei ao espaço da mostra e vi o guarda corpo da sacada e a escada em espiral dentro do quarto, toda trabalhada com o mesmo arabesco em ferro, vi que seria uma ideia perspicaz para a contextualização do design à arquitetura", conta Analu.  Ela também utilizou no quarto almofadas com o antigo e conhecido crochê e tricô, mas de uma maneira nova. "As almofadas ganharam capas de tricô e crochê. Dessa forma, mostro ao público essa nova tendência de forma contextualizada ao quarto. O tricô tem uma maleabilidade muito diferente dos tecidos e com a espuma siliconada como enchimento elas ficam extremamente fofas e confortáveis", revela a profissional.

Tags: casa,

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016