Conheça seis tipos de construções alternativas que não agridem o meio ambiente

Optar por um modelo de construção sustentável não significa abrir mão de conforto e bem-estar; confira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/09/2014 16:53
Com o avanço da tecnologia cada vez mais acelerado, é necessário encontrar algumas soluções para viver melhor. O mundo moderno descarta muito mais dejetos, produz muito mais lixo e retira muito mais recursos do planeta. Isso gera, em algumas pessoas, um pensamento ecológico e sustentável, que visa encontrar alternativas que não agridam tanto o ambiente no qual vivemos. Pensando assim, a arquitetura se tornou um dos segmentos que se adequa às nossas necessidades ecológicas com mais versatilidade. As construções sustentáveis, embora alternativas, não dispensam o conforto e o bem-estar. Confira: 1. Cob À prova de fogo, o cob é composto, em geral, por terra, areia e palha. Este tipo de construção rudimentar existe há milhões de anos, mas é extremamente funcional até os dias de hoje; é resistente a atividades sísmicas e tem baixo custo; pode ser utilizado em construções mais despojadas e simples, com um apelo artístico e escultural. 2. Adobe O adobe também é um composto muito antigo. Feito de terra crua, água e palha - e, às vezes, fibras naturais moldadas artesanalmente -, o adobe tem baixo custo, suporta altas temperaturas, além de ser isolante térmico, muito indicado para locais quentes. No Brasil, as construções em adobe podem ser facilmente encontradas no Norte e Nordeste. 3. Pedras As pedras proporcionam um aspecto rústico/clássico para as construções. O material é facilmente encontrado no planeta. A construção com pedras oferece resistência climática. 4. Bambu Renovável, o bambu também existe em abundância, pois é produzido o ano todo. A construção com esta planta é rápida, versátil, flexível e resistente. Além de conferir um aspecto único à moradia. 5. Madeira Ainda muito comum, seu uso gera divergências. A madeira já foi muito explorada, em um ritmo muito maior do que sua reposição natural, portanto atualmente a solução é a madeira de reflorestamento ou o reaproveitamento de madeira de outras construções. Cada vez mais, empresas e construtoras investem na alternativa. 6. Materiais reaproveitados Outra opção versátil para as construções ecológicas é o reaproveitamento de materiais. Tijolos, madeiras, concreto, pedras, vidros e até portas já utilizadas se transformam em recursos para as novas construções. Um exemplo já conhecido são as casas feitas de contêineres. Econômicas, duráveis e resistentes, as casas-contêineres já chegaram ao mundo da decoração há tempos, com opções para os estilos mais despojados até os mais clássicos e elegantes.

Tags:

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016