Brasil registra mais de 500 incêndios por dia; veja dicas de segurança

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 22/09/2014 15:57
Um estudo do Ministério da Ciência e Tecnologia, em parceria com Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT), aponta que apenas 14% dos 5.570 municípios do País têm bombeiros. Há em torno de 4,8 mil cidades sem este serviço público. Para ajudar a instruir o público em segurança contra incêndio, a fabricante de extintores Kidde, listou informações importantes sobre o uso correto, manutenção de extintores e dicas de segurança em caso de incêndio. De acordo com estudo realizado pelo Governo Federal, em média acontecem 200 mil incêndios por ano no Brasil. São mais de 500 por dia. Mas independente das possíveis causas, o extintor de incêndio é um dos itens mais importantes no combate imediato do incêndio. Tipos de extintores Milhões de novos extintores, divididos em três classes, são vendidos no Brasil todos os anos. Os Classe A são indicados para combater as chamas em madeira, papel, tecido, materiais sólidos em geral; os Classe B para líquidos inflamáveis e os Classe C para equipamentos elétricos energizados. Alguns fabricantes, como a Kidde, produzem também o Extintor Convencional ABC, que elimina o risco de um extintor classe A ser usado acidentalmente para um incêndio classe C, que pode resultar em choque elétrico com sério ferimentos para o usuário. Prevenção de incêndio e uso extintores É claro que a melhor forma de evitar incêndios é seguir os passos para que ele não ocorra. Todos os proprietários de imóveis comerciais e residenciais devem saber as regras básicas de segurança para se proteger. O certificado de inspeção do Corpo de Bombeiros deve ser atualizado a cada três anos para prédios residenciais e a cada dois anos para os comerciais. Se o auto de vistoria cedido pelos bombeiros estiver atrasado ou vencido o condomínio poderá ser autuado e pagar multa (o valor depende de cada estado) e o síndico pode responder processo, além de comprometer a segurança dos condôminos. O extintor de incêndio deve ser do tipo apropriado para a área que irá proteger, deve ser fixado na parede ou colocado no chão em um suporte, em local visível e sinalizado. Antes de usar um extintor de incêndio, preste atenção aos seguintes pontos chaves: É muito importante comprar extintores de empresas idôneas. Todo extintor deve ter o selo do INMETRO Certifique-se que o extintor está dentro da validade e que não foi adulterado Se o extintor estiver amassado, com sinais de ferrugem ou violação do gargalo, recuse-o. Extintor falsificado ou danificado não fornece segurança. O manômetro indica a pressurização e deve estar no verde. Não compre extintor se o ponteiro estiver na faixa vermelha. A manutenção e recarga de extintores devem ser realizadas por empresas especializadas e com certificação do Inmetro. Verifique se após a inspeção a empresa colocou o anel de identificação no gargalo, exigido pelo INMETRO, informando a data da realização do trabalho, além do selo do Inmetro no produto. Como evitar acidentes em edifícios residenciais e comerciais Não jogue bitucas de cigarro pela janela; Apague o cigarro antes de jogá-lo fora; Apague sempre os palitos de fósforos antes de jogá-los fora; Nunca apoie velas sobre caixas de fósforos nem sobre materiais combustíveis; Não fume em locais proibidos; Não utilize a casa de força, casa de máquinas de elevadores e casa de bombas do prédio como depósito de materiais e objetos; Não ligue mais que um aparelho por tomada e nem faça ligações provisórias. Fios descascados quando encostam um no outro, provocam curto-circuito e faíscas; Verifique sempre vazamentos em botijão e se seu estado físico está em boas condições; Ao sentir cheiro de gás, não ligue ou desligue a luz nem aparelhos elétricos e ventile a área; As portas corta-fogo não devem ter trincos ou cadeados. Conheça a rota de fuga de seu edifício, para que possa utilizá-la em caso de emergência; Verifique sempre se o acesso ao extintor bem como os demais equipamentos de proteção contra incêndios estão desobstruídos. Como reagir em caso de incêndio Se um incêndio ocorrer, siga os seguintes passos: 1. Mantenha calma e ligue para os Bombeiros %u2013 193; 2. Dirija imediatamente para as saídas de emergência; 3. Nunca suba escadas; 4. Não utilize o elevador; 5. Caminhe com o corpo curvado ao chão, abaixo da fumaça; 6. Não volte para o foco de incêndio para resgatar outra pessoa. Esta ação deve ser realizada por um profissional. Sua volta pode ser fatal; 7. Não tente combater o incêndio caso tenha tomado proporções que coloquem a vida ou fuga em risco. A evacuação do local deve a primeira prioridade. Serviço: Kidde (www.kidde.com.br)

Tags: bh

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de outubro de 2016